Estadão.com.br
‹ Ir para edição atual

Busca avançada





  • Edição 99
  • Edição 98
  • Edição 97
  • Edição 96
  • Edição 95
  • Edição 94
  • Edição 93
  • Edição 92
  • Edição 91
  • Edição 90
  • Edição 89
  • Edição 88
  • Edição 87
  • Edição 86
  • Edição 85
  • Edição 84
  • Edição 83
  • Edição 82
  • Edição 81
  • Edição 80
  • Edição 79
  • Edição 78
  • Edição 77
  • Edição 76
  • Edição 75
  • Edição 74
  • Edição 73
  • Edição 72
  • Edição 71
  • Edição 70
  • Edição 69
  • Edição 68
  • Edição 67
  • Edição 66
  • Edição 65
  • Edição 64
  • Edição 63
  • Edição 62
  • Edição 61
  • Edição 60
  • Edição 59
  • Edição 58
  • Edição 57
  • Edição 56
  • Edição 55
  • Edição 54
  • Edição 53
  • Edição 52
  • Edição 51
  • Edição 50
  • Edição 49
  • Edição 48
  • Edição 47
  • Edição 46
  • Edição 45
  • Edição 44
  • Edição 43
  • Edição 42
  • Edição 41
  • Edição 40
  • Edição 39
  • Edição 38
  • Edição 37
  • Edição 36
  • Edição 35
  • Edição 34
  • Edição 33
  • Edição 32
  • Edição 31
  • Edição 30
  • Edição 29
  • Edição 28
  • Edição 27
  • Edição 26
  • Edição 25
  • Edição 24
  • Edição 23
  • Edição 22
  • Edição 21
  • Edição 20
  • Edição 19
  • Edição 18
  • Edição 17
  • Edição 16
  • Edição 15
  • Edição 14
  • Edição 13
  • Edição 12
  • Edição 11
  • Edição 10
  • Edição 9
  • Edição 8
  • Edição 7
  • Edição 6
  • Edição 5
  • Edição 4
  • Edição 3
  • Edição 2
  • Edição 1
  • Edição 0


questões manuscritas

  • Um fragmento do discurso amoroso de Barthes

    Um fragmento do discurso amoroso de Barthes

    O francês Roland Barthes foi sem dúvida um dos pensadores mais influentes da segunda metade do século XX. Fez escola no Brasil e seus discípulos foram particularmente ativos. Sua presença em inúmeros trabalhos acadêmicos faz-se sentir até hoje, quase trinta e cinco anos após sua morte. Barthes também era um notável desenhista. A carta ao lado (foto) foi enviada, em 1975, pelo filósofo ao então namorado como pedido de reconciliação.  — Leia o post completo.


  • Os gênios e a musa

    Os gênios e a musa

    A bela escritora Lou Andreas-Salomé é lembrada por sua ligação sucessiva com três gênios: o filósofo Friedrich Nietzsche, o poeta Rainer Maria Rilke e o fundador da psicanálise Sigmund Freud. A lista é grande de mulheres notáveis que inspiraram paixões a vários parceiros também notáveis. O cartão postal de 1914 reproduzido neste post singulariza-se por levar tanto a assinatura de Lou Salomé quanto de Rilke. É uma peça rara que simboliza sua relação amorosa (e depois epistolar) de décadas. — Leia o post completo.


  • O antepassado de Corto Maltese

    O antepassado de Corto Maltese

    Neste mês, uma aquarela do personagem de história em quadrinhos Corto Maltese, do desenhista italiano Hugo Pratt, foi arrematada por aproximadamente 500 mil dólares. O herói inventado por Pratt conquistou fãs em todo o mundo e tem semelhanças com um marinheiro de autoria do americano de origem suíça Eugene Zimmerman, o Zim. Premonição ou inspiração direta? — Leia o post completo.


  • Groucho e seus irmãos

    Groucho e seus irmãos

    Dentre as centenas de milhares de fotos assinadas por artistas do século XX que chegaram até nós, algumas peças raríssimas se destacam por terem sido presenteadas por grandes estrelas a outras celebridades, como marca de amizade. A imagem deste post é talvez a melhor fotografia assinada dos irmãos Marx, surgida em leilão nas últimas décadas. Traz uma dedicatória ao cantor e ator francês Maurice Chevalier, muito popular nos Estados Unidos nos anos 1930, e mostra os quatro irmãos, Groucho, Zeppo, Harpo e Chico deitados e sorrindo para a câmera. — Leia o post completo.


  • O olhar de Marilyn

    O olhar de Marilyn

    Na constelação de Hollywood, Marilyn Monroe permanece hoje como talvez a estrela mais brilhante. — Leia o post completo.


  • Lembrança de Procópio

    Lembrança de Procópio

    Pintores ignorados por seus contemporâneos, como Van Gogh, podiam ao menos esperar da posteridade que lhes desse após a morte a fama que não tiveram em vida. Enquanto o mesmo ocorre com músicos e escritores, o teatro é uma arte ingrata no que diz respeito à fama póstuma. — Leia o post completo.


  • Meu querido papai

    Meu querido papai

    A princesa Isabel foi uma das correspondentes mais prolíficas do Império. Parece ter gostado muito de escrever cartas e trocava constantemente mensagens breves com suas amigas mais próximas. Era também obrigada, devido à sua posição, a mandar cartas e bilhetes para agradecer as inúmeras gentilezas que recebia, para confirmar convites, solicitar pequenos favores e mandar recados. Por outro lado, a princesa precisava redigir mensalmente dezenas de cartas de felicitações e pêsames. — Leia o post completo.


  • D. Pedro II quer "vencer nas eleições"

    D. Pedro II quer "vencer nas eleições"

    Pedro II teve um reinado extremamente longo. Tornou-se Imperador aos cinco anos de idade, com a abdicação de seu pai, em 1831, e reinou até a sua deposição pela República, 58 anos mais tarde. Só assumiu o poder de fato em 1841 com a proclamação de sua maioridade, aos 14 anos, e a partir desse momento assinou um número imenso de documentos. — Leia o post completo.


  • O descanso do ilustrador

    O descanso do ilustrador

    Eric Gill, morto em 1940, foi sem dúvida o tipógrafo mais famoso e um dos melhores ilustradores britânicos da primeira metade do século XX. — Leia o post completo.


  • O Rolls do Royce

    O Rolls do Royce

    A Rolls-Royce consegue há mais de um século o feito de manter-se como a marca mais prestigiosa de automóveis de luxo. Um de seus fundadores, Charles Rolls, fez muita coisa em sua curta vida de 32 anos. Aristocrata, filho de barão, seguiu o percurso clássico da elite inglesa estudando no colégio de Eton e depois na Universidade de Cambridge. Mas o que lhe interessava mais era a mecânica e, com 18 anos, em 1896, comprou em Paris um dos primeiros carros Peugeot e o levou à Inglaterra, numa época em que havia apenas três automóveis no País de Gales. — Leia o post completo.




Visite a página da revista piauí no Orkut