E o inevitável aconteceu: nossa determinação vegetariana durou menos do que o prometido. Nosso repórter mais esforçado teve um compromisso na hora do almoço e – pá – esquecemos a solidariedade e nos jogamos num autêntico peéfão caseiro composto de arroz com feijão jalo (importado de São Paulo) temperadinho com toucinho, farofa de ovo e muita carne moída refogada com chuchu.


Feijão para 15 pessoas:

Cozinhamos na panela de pressão 4 xícaras de feijão por 25 minutos em água abundante (o nível da água estava 3 dedos acima do feijão) com duas folhinhas de louro e duas tirinhas de pimentão amarelo. Em seguida refogamos uma cebola bem grande em 6 colheres de sopa de óleo de canola até que os pedacinhos quadrados da cebola ficassem transparentes. Acrescentamos 200 gramas de toucinho defumado cortado em cubinhos mais 4 lascas de pimentão amarelo cortado em quadradinhos e refogamos até que o toucinho ficasse dourado. Nesse ponto colocamos uns 6 tomatinhos cereja cortados em rodelinhas e cozinhamos até que derretam. Damos uma borrifada de vinagre e esperamos secar. Colocamos duas conchas cheias do feijão cozido e refogamos até que o caldo engrosse. Acrescentamos o restante do feijão cozido, 1 cubinho de caldo de legumes, e deixamos borbulhando mansamente e em fogo bem baixinho até que o caldo chegue ao ponto desejado – preferimos que não fique transparente, mas também não gostamos quando fica muito grosso.

Corrigimos o sal, acrescentamos um pouco de pimenta do reino moída na hora, demos uma regada leve de azeite extra virgem e consideramos o feijão como pronto.

Vejam aqui o nosso pinguim almoçando com a parte da redação que coube na mesa:

 

Se quiserem também instruções de como fazer carne moída com chuchu e farofa de ovo, é só pedir!

Nosso almoço se encerrou com chave de ouro: uma maravilhosa Palha Italiana feita pela Raquel. A receita vem amanhã, não percam. É super fácil.

 

Fundo musical para preparar um feijão à paulista na cozinha de uma redação carioca: