Com orgulho, Marta anunciou apoio a uma exposição de arte contemporânea no MASP

OSCAR FREIRE - A presidente Dilma Rousseff sancionou ontem um adendo à lei Rouanet que autoriza a captação de apoio político em filmes, peças de teatro, livros, shows e na corrida eleitoral pela prefeitura de São Paulo. Em pronunciamento oficial de rádio e televisão, a mandatária comemorou o avanço: "É com muito orgulho que expandimos a cultura do nosso país. O 'toma lá da cá' está finalmente institucionalizado, basta de jeitinho, chega de informalidade", anunciou, contente.

A nova titular da pasta da Cultura, Marta Suplicy, reconheceu ter muito trabalho pela frente. "Aqui na terra estão jogando futebol. Tem muito, samba, muito chororô e rock'n rol", cantarolou. Em seguida, disse: "Se o Serra quiser se fantasiar de Arrelia e aderir à candidatura do Haddad, nós financiamos a maquiagem", adiantou a ministra. 

No final da tarde, Marta abriu um edital que vai premiar a primeira piada engraçada envolvendo Supla e Eduardo Suplicy. "Precisamos incentivar intelectualmente o brasileiro da classe C. Inclusive o Piauí Herald, disse Marta. Suplicy ocupou a tribuna do Senado e dedicou a canção Panela Velha à nova ministra.

 

Leia também

Lewandowski absolve espanhola que restaurou quadro do Cristo

Depois de ler obra de Chalita, Deus vira ateu

Dilma anuncia pacote para resgatar popularidade da seleção brasileira

Dilma criará imposto para taxar corrupção